fbpx

24
Fev

0

COACHING NAS ORGANIZAÇOES COMO POTENCIAR A MOTIVAÇAO DOS COLABORADORES

“Ter colaboradores felizes a trabalhar num ambiente de cooperação é provavelmente um dos fatores que mais determinam o sucesso organizacional.”

Numa altura em que os negócios têm crescido as organizações vivem hoje um contexto de falta de talento (pessoas), a reputação de uma empresa enquanto “bom lugar para trabalhar” é hoje um fator essencial para o futuro das mesmas pois dele depende a capacidade de atrair e recrutar esse escasso talento.

Ter colaboradores felizes a trabalhar num ambiente de cooperação é provavelmente um dos fatores que mais determinam o sucesso organizacional. Nesse contexto, o Coaching nas organizações permite promover esta realidade no seio das equipas, sendo essencial para o desenvolvimento do potencial individual e para a cooperação entre as diferentes gerações na criação de uma cultura de soluções orientada para as pessoas e para os resultados.

Com a “entrada em jogo” da Geração Y ou Millennials, tudo mudou na gestão das equipas. A aprendizagem ao longo da vida (Lifelong Learning) alterou a forma como lidamos com o conhecimento. Motivar e manter as equipas focadas nos dias que correm é um constante desafio. As elevadas expetativas dos colaboradores “armados” com informação atualizada ao minuto, obrigam a uma definição clara de objetivos bem como à partilha de um propósito comum, estes são hoje fatores essenciais para o dia-a-dia dos colaboradores para quem já não chega receber um bom salário ao fim do mês.

Como pode então um gestor motivar a sua equipa? O Coaching potencia o processo de acompanhamento da equipa, permitindo que esta se desenvolva por iniciativa própria dos indivíduos, melhorando a comunicação, a capacidade de resolução de conflitos, gerando um relacionamento mais duradouro e focado nas soluções e no cliente interno e externo.

Para uma organização o Coaching pode ter várias aplicações: para um quadro de topo ajuda-o em primeiro lugar a conseguir transformar a visão e a estratégia em realidade, para um quadro intermédio diria que é fundamental para toda a dinâmica com o cliente interno e com as equipas, e por fim para qualquer nível de suporte à gestão permite um comunicação mais eficaz e efetiva. No fundo o ajuda a evoluir do paradigma de “especialistas em processos” para “especialistas em pessoas”, começando como é óbvio pelo próprio.

Sabe-se hoje que numa era digital, os colaboradores necessitam de entender o que devem fazer, como o fazer e porque o fazem. Só este alinhamento entre os valores individuais e o propósito comum é que permitirá construir uma motivação verdadeiramente sustentável, cumprindo assim com aquela que é a grande missão de qualquer organização: gerar riqueza e criar valor.

Sérgio Almeida – Autor, Co Fundador da International Coaching University, Fundador do Seal Group, Powercoaching
sergioalmeida@sealgroup.eu